09 março 2007

Palavras mágicas

É engraçado reparar como há palavras que parecem ter um poder imenso sobre as pessoas – concretamente, sobre os consumidores.

Já repararam na quantidade de embalagens de alimentos cujo texto contém as palavras “SELECCIONADO”, “EXTRA” ou “LIGHT”?

É curioso como esses termos, que na realidade não indicam absolutamente nada que seja de facto importante ou verdadeiro sobre a natureza do produto, contribuem para que ele se venda. Umas têm uma carga positiva associada à ideia de superioridade (EXTRA, PLUS...). Outras parecem implicar automaticamente a excelente qualidade do produto (SELECCIONADO, BIOLÓGICO). Outras ainda parecem soar melhor apenas por serem diferentes ou estrangeiras (como LIGHT ou ACTIVE – ou mesmo “ACTIV”).

Contudo, se pensarmos bem, são apenas palavras. Em muitos casos, palavras cujo sentido é vago, sobretudo porque aparecem frequentemente descontextualizadas. Palavras simples, que não foram escolhidas pelo produtor ou fabricante para qualificar honestamente o artigo, nem tão-pouco pelo consumidor que o tivesse experimentado e avaliado. São palavras que servem para nos atrair, mas que não fornecem garantias de espécie nenhuma. Palavras que parecem significar tanto e acabam por não significar nada!

3 comentários :

Joana (2º ano) disse...

As outras n sei, mas espero que as LIGHT signifiquem alguma coisa =p
beijinho

Anónimo disse...

A propósito de palavras mágicas, alguém sabe o que são "micro-cristais de frutas"? Isto é a propósito de champô.

S. Leite disse...

Essa dos micro-cristais arrasou-me... procurei no Google e encontrei com e sem hífen. Mas não consegui arranjar uma boa definição. Talvez não tenha dedicado à tarefa tempo suficiente!