07 Fevereiro 2010

Poderem ou puderem?


Puderem seria a grafia correcta numa frase condicional, após a conjunção se, em que o verbo poder estaria no futuro do conjuntivo. Por exemplo, "Se a puderem beber, não se irão arrepender".

Poderem é a grafia correcta numa frase como a dos azulejos, em que o verbo está no infinitivo pessoal. Usa-se a seguir a preposições como para, de, por, etc. Portanto, «Corre, corre até à fonte / Para a poderem beber».

Note-se que o som do e é diferente, nestas duas formas verbais: quando se escreve com u, puderem tem [é] aberto, a seguir ao d. Quando se escreve com o, o som do e a seguir ao d é semifechado: [ê].

8 comentários:

světluška disse...

o som do e a seguir ao d é semifechado: [ê].
No Brasil dizemos que esse e é fechado. É essa mesma a nomenclatura em Portugal?

S. Leite disse...

Pode dizer fechado, sim, mesmo em Portugal.
Eu digo semifechado usando a terminologia da fonética, tendo em conta a classificação articulatória das vogais. Esta compreende quatro graus de abertura da boca: aberto (á), semiaberto (é e ó), semifechado (â, ô e ê) e fechado (i, o e presente em "de" e u). Com símbolos fonéticos é mais fácil explicar isto ;)

světluška disse...

Já sei a que se refere. Muito obrigado.

Maria da Graça disse...

Então na seguinte frase ,o verbo poder ,também está mal conjugado?

"Porque me foi chamada a atenção para o risco das crianças, fascinadas pelas personagens de bd, puderem adicionar "amigos"..."

deve ser poderem?

S. Leite disse...

Sim, Maria da Graça.
Se tem uma preposição antes (de), poderem escreve-se com o, porque se trata do Infinitivo Pessoal.
E faria na frase outra correcção:

"Porque me foi chamada a atenção para o risco DE AS crianças, fascinadas pelas personagens de bd, poderem adicionar "amigos"..."

"De as crianças", e não "das", porque a expressão "as crianças" é sujeito da oração infinitiva, pelo que o determinante "as" não deve ser contraído com a preposição.

Anónimo disse...

Esta frase está correcta?

"Quando os estudantes, por iniciativa própria, livre e espontânea, puderem analisar e criticar, livremente, aquelas teorias que estudam, deixarão então de ser meros mecânicos, subjectivos e estúpidos."

Acacia disse...

Na frase: "Onde seus olhos puderem ver" Está correta?

S. Leite disse...

"Onde os seus olhos puderem ver", sim. :)