13 Julho 2007

À vontade ou à-vontade?

Aproveitando o esclarecimento que demos a uma leitora via e-mail, vimos hoje escrever sobre uma dúvida frequente: a diferença entre à vontade e à-vontade.

À vontade é locução adverbial, usa-se para modificar verbos, mas também pode ser precedida por outro advérbio. Por exemplo nas frases:

Ele está muito à vontade para meu gosto.
Sinto-me bastante à vontade em frente a uma audiência.

À-vontade é substantivo masculino, portanto deve escrever-se com hífen sempre que seja precedido por um determinante (o, um, algum, etc.). Por exemplo em:

O à-vontade dele naquela situação deixou-me perplexo.
Ele falou com um à-vontade incrível.

Há casos, porém, em que não temos tanta facilidade em determinar qual das duas grafias devemos adoptar. Um substantivo nem sempre é facilmente reconhecível como tal (aliás, nem sempre é precedido por um determinante), o mesmo se passando com a locução adverbial. Repare-se nas seguintes frases:

Ela não tem muito à-vontade com as crianças.
O meu carro leva, à vontade, quatro pessoas no banco de trás.

No primeiro caso, é preciso saber que "muito" – naquele contexto – é um determinante indefinido e, como tal, só pode preceder um substantivo. No segundo caso, por estar entre vírgulas, a expressão parece ser independente, mas na verdade é um advérbio que modifica o verbo (leva), podendo ser substituído por outro, como "facilmente". Daí escrevermos o primeiro à-vontade com hífen e o segundo sem.

Conclusão: a minha explicação pode não ter sido inteiramente esclarecedora, mas a intenção era boa :)

12 comentários:

Joana (2º ano) disse...

Certamente boa :)
Eu escrevo sempre "à vontade"! "Eu estou à vontade", antes destas aulas nem sabia que existia "à-vontade". Vou ter saudades das duas professoras :) beijinhos

Tânia disse...

Claro que foi uma explicação esclarecedora... como sempre :)

Quanto ao "à vontade" e ao "à-vontade", distingui-los acaba por ser um pouco intuitivo, mas costumo lembrar-me de que "à-vontade" usa-se quando é uma característica que alguém tem ou manifesta. Costuma resultar ;)

S. Leite disse...

Obrigada pela achega, Tânia. Tem razão! Também vou ter saudades, Joana, pode crer! Ainda por cima até Janeiro... :P

deprofundis disse...

Há vontade, direi eu
P'ra me sentir à vontade.
Mas não sei o que me deu,
Que me me falta o à-vontade.

deprofundis disse...

Versão corrigida

Há vontade, direi eu,
P'ra me sentir à vontade.
Mas não sei o que me deu,
Que me falta o à-vontade.

S. Leite disse...

Ena, temos poeta!! Com sentido de humor e de oportunidade, ainda por cima!

SO1CLICK.COM disse...

S. Duarte e S. Leite, esta explicação é apenas para o Português de Portugal ou está rigorosamente correta para o Português Brasileiro, também?

S. Leite disse...

Lamento, SO1CLICK.COM, mas é limitação nossa: só nos referimos à norma ortográfica de Portugal, porque é aquela que conhecemos. Não nos sentimos suficientemente à vontade (!) em relação ao português do Brasil para nos pronunciarmos sobre as suas regras específicas.

Alyson Tabosa disse...

Muito bom, meus parabens!

Anónimo disse...

Muito obrigado. Mesmo que a explicação esteja incompleta, já foi muito útil.

Luís Sequeira disse...

Esclarecedor sem dúvida :)

Anónimo disse...

O À-VONTADE É SUBSTANTIVO, MAS À-VONTADE É OUTRA COISA, POIS QUANDO QUEREMOS SUBSTANTIVAR UMA PALAVRA COLOCAMOS ANTES O ARTIGO DEFINIDO "O".