18 Janeiro 2008

Bem-vindo, Benvindo e bem... vindo!


Para quem ainda tem dúvidas (e por sugestão da Inês), aqui fica o esclarecimento: o adjectivo bem-vindo escreve-se com hífen, sendo uma palavra formada por justaposição. Assim, nas expressões “seja bem-vindo”, “sentiu-se bem-vinda” e “serão bem-vindos”, em que a palavra tem sempre o sentido de “bem acolhido/a/os”, é esse adjectivo, com hífen entre os dois termos que formam o composto, que está presente.
Benvindo é nome próprio, como Benvinda, na versão feminina. Portanto, é uma palavra composta por aglutinação, uma vez que não há hífen entre os termos bem e vindo.
Agora perguntam-me: e bem vindo, ou bem vinda, separado, sem hífen, não existe? Bem, vinda de vocês, essa pergunta merece toda a atenção!... Na frase atrás, vemos que as palavras aparecem seguidas, mas há uma vírgula entre elas. Em princípio, deverá haver sempre esse elemento entre as palavras independentes bem e vindo/a/s, pois as situações em que elas aparecem próximas aconselharão o uso da pontuação:

Bem, vindo dele, isso até é de estranhar... – Aqui, temos o advérbio bem em início de frase, solicitando a separação do resto por meio de vírgula.

Ela aparentava estar bem, vindo ao meu encontro a passos largos. – Aqui, temos o advérbio bem no final da primeira oração, que é separada da segunda por meio de vírgula, uma vez que esta é uma oração reduzida gerundiva.

Bem, vindo aí o fim-de-semana, o melhor é não me alongar mais!

52 comentários:

Anónimo disse...

Eu só não entendo porque palavras tem hífem já que não falamos: bem "hífem" vindo. Se eu disser bemvindo ficar certo e se eu escrever bemvindo não estarei acolhendo ninguém e estarei chamando o Sr. Benvindo.
Lingua brasileira... eca

Evandro disse...

esse texto não está de acordo com as normas de lingua portuguesa. a forma benvindo também é correcta!

Faísca disse...

Respondendo ao primeiro "anónimo", o que eu acho que você não entende é mesmo o português, porque da maneira como escreve, para si tanto faz ter "hífen" como "hifem" como ter outra coisa qualquer.

"Eu só não entendo porque palavras tem hífem já que não falamos..."
Bem, se formos eliminar tudo o que não "falamos", então podemos pôr de parte vírgulas, reticências, pontos de interrogação, pontos de exclamação, ponto final, acento circunflexo, til, acento grave e agudo...

Devia ser bonito!!!

Helen disse...

Gostei da explicação, mas é bom atualizar. Continuo com dúvidas no bem-vindo, benvindo... na nova norma ortográfica.

Anónimo disse...

Com certeza é "Bem-vinda" ou "Bem-vindo", com o hifen obrigatório. Usamos para desejar que uma pessoa seja "bem"recebida", quando ela está "vindo" de outro lugar.
Agora, Benvinda e Benvindo (tudo junto), são nomes de pessoas.
Obs.: Bemvinda (tudo junto e com "m" antes de "v",não existe. O "m" vem antes de "p" e "b", na língua portuguesa.

Anónimo disse...

OBRIGADO!!DEUS
LHE ABENÇÕE A
AQUELE QUE
O FEZ O TEXTO...
ABRAÇO!

Zion disse...

Douglas Tufano ensina que a regra, segundo a Nova Ortografia vigente no Brasil, é que não se utiliza o hífen quando o prefixo for terminado em consoante (bem) diante de consoante diferente(vindo).
Ou seja, pela Nova Ortografia seria "benvindo".
Como unicamente antes de "p" e "b" é que se escreve "m", o correto seria benvindo e não bemvindo.
Quanto aos outros lusófonos não tenho conhecimento, estou achando (ou estou a achar) que só os brasileiros seguiram o Acordo Ortográfico.

Anónimo disse...

O Novo Acordo Ortográfico é uma simplificação e estupidificação do Bom Português.

S. Leite disse...

Helen, não tem de ter dúvidas por causa do novo Acordo, pois a explicação continua válida, não é preciso "atualizar"!

S. Leite disse...

Zion, "bem" não é um prefixo, por isso não se aplica a tal regra que invoca!
Anónimo que escreveu «O Novo Acordo Ortográfico é uma simplificação e estupidificação do Bom Português», eu subscrevo as suas palavras. Não posso estar mais de acordo consigo.

Leonor Augusta disse...

Todas as palavras compostas vão perder o hífen? Por ex: benvindo.

mary disse...

Eu aprendí que antes de p e b vem o m e não que só se coloca m antes de p e b.....
Um exemplo que penso qe já não se escreve: indemnização!
Mary

mary disse...

Eu aprendi que antes de p e b vem o m.
E não que só vem o m antes de p e b.....
Exemplo:
indemnização!

S. Leite disse...

As palavras compostas não perdem todas o hífen. Este desaparece sobretudo nos compostos que têm preposição no meio (fim de semana, pé de meia, chapéu de chuva), mas não no caso de serem nomes de animais e plantas (bicho-da-seda).

Sofia disse...

"Quanto aos outros lusófonos não tenho conhecimento, estou achando (ou estou a achar) que só os brasileiros seguiram o Acordo Ortográfico."

Como portuguesa só lhe tenho a dizer que está enganado(a). Os nossos canais de televisão públicos já apresentam tudo seguindo as normas do novo acordo ortográfico e os livros escolares do nosso ensino primário também.

Anónimo disse...

bem, os amigos lusitanos que me perdoem, mas estupidificação ou não, é melhor a unificação do acordo, já que agora houve inversão total de peso entre ex-metrópole e ex-colônia, e pelo tamanho de falantes e peso econômico, a ex-colônia deve ditar o futuro da amada língua de Camões...

Anónimo disse...

Octávio Inverno:

Zion, "bem" não é um prefixo, por isso não se aplica a tal regra que invoca!
Anónimo que escreveu «O Novo Acordo Ortográfico é uma simplificação e estupidificação do Bom Português», eu subscrevo as suas palavras. Não posso estar mais de acordo consigo.

Bom dia (e não bom-dia), Quero apenas actualizar a concordância com este comentário. Efectivamente, a etimologia passou de moda e a aprendizagem agora assenta na capacidade de decorar regras, em vez de compreender a evolução e a origemas palavras... Mas o Grego, o Latim, a Filosofia também não andam na mó de cima e naturalmente, o Português evoluirá para uma ortografia mais contemporânea, de acordo com normas inspiradas nas mensagens SMS, cuja aprendizagem intuitiva e economicista é acessivel a qualquer um. "Vivó português, ké 1 lingua muita-fixe".

isvari d d disse...

Adorei o esclarecimento sobre bem-vindo, eu aprendi assim, porem depois fiquei na dúvida.
Obrigada.

isvari d d disse...

Eu digo o mesmo: que Deus abençoe com muito conhecimeto aquele que explicou a palavra bem-vindo.

Benvindo o Dia do Meu Nascimento Cardoso. disse...

Maldito "benvindo" !

Rui disse...

Bem se o futuro da língua de Camões, vai ser ditada pela "ex-colonia", então entendo porque se ensina Castelhano ás crianças na escola em Portugal, é que dentro em breve será mais semelhante ao Portugues que aprendi!

The world surrounded by our ideas.. disse...

O my God... comments here are getting really interesting, with no doubts at all!!! Portuguese or Brazilianese... ex-colony, ex-wife, ex-future... ex-planet! Great! Im not Anonimous, I´ve got a face and my name´s Hummingbird, MonicaHummingbird :) Bem vindos!

Anónimo disse...

Se poder economico fosse fator de domínio e direito sobre a LÍNGUA, o inglês já teria tomado a forma americana à muito tempo. O idioma é de todos, mas deveria existir um observatório central para o monitoramento da evolução do idioma. Não cabe ao Brasil fazê-lo, muito menos à Academia de Letras Brasileira ou até à Academia de Ciências de Lisboa. Deveria existir um orgão formado por linguístas de vários países lusófonos que monitorasse verdadeiramente a Língua Portuguesa. A meu ver, a CPLP tentou tomar esse posto, mas sem nenhuma autoridade ou competência.

Anónimo disse...

afinal não entendi nada se Bem vindo assim não está certo como é deve ser?
???

paulofranke disse...

Fiquei quase triste se teria de mudar o "bem-vindo", como uso, por outras que tenho visto por aí, como benvindo, por exemplo, a forma bem antiga de escrevê-lo.
Obrigado!

Sávio Christi disse...

OI, grato a vocês por esclarecerem, eu realmente já estava com essa dúvida!

A propósito, se puderem, acessem depois meu principal "fotolog", relacionado ao material artístico que produzo: http://flogvip.net/alberteeinsteinecia.

Então, abração e até mais!

AH, sim, para o primeiro a ter comentado: não se escreve "M" antes de "V", só antes de "P" e "B", razão pela qual não se poderia escrever "bem-vindo" tudo junto com a letra "M"...

Anónimo disse...

Depois de toda explicação, sempre bem-vinda, ainda tem gente que não entendeu o por quê?

Ou deve ser ignorante por falta de educação ou é ignorante porque assim quer.

Vinícius disse...

Uma dúvida:
quando dizemos "bem-vindo" estamos saudando a chegada e afirmando que a "vinda" é algo benéfico aos que lá já se encontram?
Se este é o caso, então a expressão "seja bem-vindo" seria incorreta, já que implicaria uma imposição àquele que chega: afirmamos que esperar que ele se comporte de forma adequada, para que sua "vinda" seja agradável a todos.
Ou estamos desejando que esta pessoa seja bem recebida? Neste último caso, parece desnecessário dizê-lo, já que é responsabilidade minha receber bem e caberá a mim que ela seja bem-vinda.

Em ambos os casos, e me parece que o primeiro caso é o correto, soa-me inadequada a expressão "seja bem-vindo". O melhor seria, penso eu, dizer apenas "bem-vindo" ou, para o primeiro caso, afirmar: "és bem-vindo", ou seja: expressar nossa boa acolhida afirmando que sua chegada é causa de felicidade.

Anónimo disse...

Você agora viajou....

REGIANE disse...

DE ACORDO COM A NOVA GRAMÁTICA ESTÃO CORRETOS: BEM-VINDO OU BENVINDO... ESTÁ MUITO BEM EXPLICADO NO SITE:
http://www.migalhas.com.br/Gramatigalhas/10,MI126672,41046-Bem+vindo+bemvindo+ou+benvindo

Anónimo disse...

Qualquer dia obrigam-nos a falar usando apenas o gerúndio. Não me importa que, no Brasil, assassinem a língua portuguesa - até lhe podem chamar brasileiro!! Mas não esperem que passe a escrever "abrasileirado", desrespeitando imensas regras gramaticais. Por isso meus caros, ofendendo-vos ou não, recuso-me a seguir o ridiculamente elaborado Novo Acordo Ortográfico. Quanto à colónia ou metrópole, parece-me tratar-se de um complexo de inferioridade... em desenvolvimento! Afinal, a maioria dos portugueses descende, ao contrário da maioria dos brasileiros, dos portugueses que nunca pisaram Vera Cruz.
Por isso termino dizendo: o vosso português não é por mim bem-vindo!!

Fabão disse...

Anônimo, por aí não se escreve o vocativo entre vírgulas? ("Por isso meus caros..."). Diante de tanta galhardia, deve ter sido erro de dedo, acredito.
Não vamos discutir aqui os efeitos da colonização feita pelo povo europeu errado (quem dera os ingleses) sobre o desenvolvimento cultural dos tupiniquins, o que, com certeza, acarretou "deseducações" como o uso equivocado do gerúndio na fala popular.
Saiba, pois, que os genes de negros e índios em nós acrescentados não nos tirou a capacidade de debater.

Fabão disse...

Vinícius, a expressão nem sempre se prende à semântica; o costume a faz tomar outra direção.
Imagino aqui Galileu dando voltas na tumba ao ouvir "por-do-sol", com ou sem hifens, mas proveniente de uma época em que se acreditava que a terra era o centro do universo e o sol que se punha ao seu entorno rsss...

O Costa disse...

Não compreendo o porquê da existência de um acordo que quebra por decreto a utilidade, seriedade e clareza da língua escrita, ignorando cultura mas especialmente história.
O Português deriva do latim, porque os Romanos tiveram em Portugal, assim como antes tiveram os povos celtas (Lusitanos e Galaicos), bem como os mouros (daí palavras começadas por AL).
Em 1500, mais precisamente desde 1822, o português tomou dois grandes rumos, o Europeu e o Brasileiro. O primeiro seguindo minimamente as regras gramaticais, o segundo seguindo o seu próprio destino e influencias além mares.
Não queiram destruir o Português tradicional, nem queiram destruir o Português Brasileiro. Querer estipular regras gramaticais e de semântica tudo bem, mas não queiram à força mudar algo sem lógica e por decreto.

Anónimo disse...

Sou português. Não entendo o problema de tanta gente com o acordo. Parece-me natural e óbvia. Aliás, a falta de argumentos contra o acordo é nítida nos comentários anteriores. Esta discussão está ao nível dos que defendem as teorias criacionistas.

Rosy disse...

Bem vindo, bem-vindo ou benvindo?


1) Uma leitora indaga qual a forma correta, quanto ao hífen, após o recente Acordo Ortográfico: Bem vindo, bem-vindo ou benvindo?


2) Nunca é demais reforçar, como introdução, que a maioria dos gramáticos estavam acordes em que o emprego do hífen era assunto que carecia de um sério e profundo trabalho de sistematização e simplificação. Longe de melhorar a situação, todavia, o que o recente Acordo Ortográfico fez, longe de atender às expectativas, foi complicar ainda mais o que já era difícil.


3) Mas tentemos solucionar a questão trazida pelo atento leitor, usando as ferramentas de que dispomos.


4) Pelo Acordo Ortográfico, usa-se o hífen com a palavra bem, quando o segundo elemento da palavra composta começar por vogal ou h. Exs.: bem-apanhado, bem-aventurado, bem-estar, bem-humorado.


5) Não se apresse o leitor. Apesar da conclusão que pretenda extrair em sequência, vai-se logo observando como continua o Acordo: o advérbio "bem" pode ou não aglutinar-se ao segundo elemento, quando o segundo elemento da palavra composta começa por consoante: Exs.: por um lado, bem-casado, bem-comportado, bem-criado, bem-disposto, bem-dotado, bem-falante, bem-mandado, bem-nascido, bem-sucedido, bem-vestido; por outro lado, benfazejo, benfeitor, benquerença.


6) Só pelo teor do Acordo – o qual, sem estabelecer critérios seguros, afirma, de modo fluido e inconsistente, que o advérbio "bem" pode ou não aglutinar-se ao segundo elemento – já se vê a total impossibilidade de fixar uma regra que solucione os problemas do hífen em hipóteses como a da consulta.


7) Num caso como esse – em que se constata a ausência total de critérios mínimos para um raciocínio de convicção e certeza – a única saída é consultar o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa, que é uma espécie de dicionário que lista as palavras reconhecidas oficialmente como pertencentes à língua portuguesa, bem como lhes fornece a grafia oficial.


8) Também conhecido pela sigla VOLP, é organizado e publicado pela Academia Brasileira de Letras, a qual tem a delegação e a responsabilidade legal de editá-lo, em cumprimento à Lei Eduardo Ramos, de n. 726, de 8.12.1900.


9) Pois bem. Em sua quinta edição, de 2009, a primeira após o Acordo Ortográfico, o VOLP faz constar bem-vindo1, forma essa que já era assim trazida, em 2004, pela quarta edição.2


10) Apenas para ilustração histórica e verificação de como também pode mudar a grafia oficial dos vocábulos no idioma, anota-se que, na segunda edição do VOLP, de 1998, hoje superada, permitiam-se as duas formas, bem-vindo e benvindo.3

http://www.migalhas.com.br/Gramatigalhas/10,MI126672,41046-Bem+vindo+bemvindo+ou+benvindo

Anónimo disse...

A explicação se filia à visão normativa da língua. É bom lembrar que esta perspectiva já foi superada nas principais universidades do pais e, com sorte, dentre em breve o nível médio deverá ser reformado e se atualizar de acordo com as novas perspectivas, mais evoluidas, mais próximas de uma visão científica da língua. O ensino da língua também precisa se atualizar. Galileu foi condenado pela inquisição por provar a visão revolucionária do heliocentrismo. Atualmente os gramáticos normativos, conservadores, querem queimar na fogueira da ignorância aqueles que defendem novas formas de ver e de ensinar as línguas, formas que já existem há décadas, mas no Brasil infelizmente ainda é novidade.

Difusora disse...

Welcome ! com apenas um "L"
Ingles mais fácil do que portugues

Portuguese writing from the soul or a Portuguesinha disse...

Qual é a diferença entre as palavras benvindo e bem-vindo?

A palavra Benvindo (ou o feminino Benvinda) corresponde apenas a um nome próprio (ex.: o Benvindo já chegou a casa.). A palavra bem-vindo (e as suas flexões bem-vinda, bem-vindos, bem-vindas) corresponde ao adjectivo com o significado de ‘aceite, recebido ou acolhido com agrado, satisfação ou prazer’ (ex.: sentiu-se bem-vindo. aquela notícia não era bem-vinda. sejam muito bem-vindos a minha casa)

http://www.flip.pt/Duvidas-Linguisticas/Duvida-Linguistica.aspx?DID=1068

Portugal = Português

No Brasil, o que não falta é milhões de brasileiros a falar e escrever, cada um para seu lado, o português que lhe apetece, ou desconhece. Os brasileiros que sabem escrever bem português, poucas diferenças apresentam do português europeu e a esses todo o meu respeito. Aos outros (os arrogantes) lamento, mas "eta santa ignorância!" Informem-se e orgulhem-se de tratar respeitosamente a língua que é de todos nós.

Para quem, como eu, trabalha diariamente na Internet assistir ao assassínio vergonhoso do português, custa muito.

PS: Não suporto anônimos/anónimos que mandam postas de pescada e desculpem o desabafo!!!!

Marcos Borkowski disse...

Sempre entendi que a junção de duas palavras que formassem uma nova, levava o hífen. Mas pelo li um dia desses, pela nova regra, quando a segunda palavra iniciar por vogal, então não leva hífen, caso contrário, por consoante, sim.

Marcos Borkowski disse...

Sempre entendi que a junção de duas palavras que formassem uma nova, levava o hífen. Mas pelo li um dia desses, pela nova regra, quando a segunda palavra iniciar por vogal, então não leva hífen, caso contrário, por consoante, sim.

Anónimo disse...

Eu escreve "Bem-vindo" porque se verificar-mos seu antônimo, "Mal-vindo", chegaremos à conclusão de que esta é a forma correta de se escrever, não podendo ser malvindo, mauvindo e nem mau-vindo, todos concordam comigo?

Anónimo disse...

Ocerto mesmo é dizer boas vindas estou certo ou errado?

Anónimo disse...

como deve escrever no singular ou no plural sejam bem-vindos ou seja bem vindo ou sejam benvindos

S. Leite disse...

Sejam bem-vindos!

Andrés Esteban de la Plaza disse...

O Brasil, Portugal e os outros países que falam Português deveriam seguir o exemplo da Real Academia Española e suas 21 academias no mundo todo que, TODAS JUNTAS, determinam as regras da língua espanhola. Até agora não tem nada nem remotamente parecido, o qual é uma pena, o Português precisa urgentemente disto!
Um abraço para todos!

S. Leite disse...

Tem TODA A RAZÃO, Andrés!

Kindala Rocha disse...

Não se confundam: bemvindo não pode ser, em caso de consoantes seguidas o "m" só pode vir antes de um "p" ou "b". Bemvindo nem sequer existe na língua portuguesa, a não ser em modernices e nomes próprios de outras origens.
Bem-vindo é de quem acolhe
Benvindo é um nome
Bem vindo só existe com vírgula
O resto é vossa imaginação. Podem usar como quiserem, só não façam dela norma.
beijos lusos

Mateus Alberto Manjate disse...

Meus caros, até que podemos admitir a ideia da evolução da língua portuguesa e actualização das regras gramaticais (o exemplo do Novo Acordo Ortográfico), mas uma coisa é certa: Português propriamente dito é uma língua muito difícil de manipular, razão pela qual não podemos querer comparar aquilo que escrevemos e o que pronunciamos (para não dizer o que falamos). Ultimamente cria-se uma distrinça entre o Português americano e o Português europeu, principalmente quando o assunto é a Ortografia. Convém sermos inteligentes e racionais nos nossos comentários.

Anónimo disse...

nossa!, essa é a realidade do nosso povo, em uma tentativa de esclarecimento de dúvidas as pessoas ficam jugando os erros das outras como se nunca tivessem errado,como são hipócritas os que julgam, afinal senhores donos da razão e "mestres" em língua portuguesa vocês sempre acertam?,então se limitem apenas aos esclarecimentos ou indagações, respeito faz parte da educação, nojo de vocês!


Anónimo disse...

Depois de ter lido os comentários todos, ainda fico surpreendida com a falta de poder de pesquisa de maior parte.
Bem-vindo, de "Seja bem-vindo" é sempre com hífen. Não venham com "segundo o novo acordo" porque no novo acordo, bem-vindo leva hífen na mesma. Vocês estão na internet, não custa nada dar uma vista de olhos ao Priberam, ou dá?
Só existe uma grafia para esta palavra neste contexto, e leva hífen.
Já agora, tanto para tugas como para brasileiros, escrevam a língua como a aprenderam e ignorem o novo acordo porque isso é uma palhaçada sem lógica. O português do Brasil tem a sua grafia assim como o português de Portugal tem a sua, reflectem cada cultura e a meu ver deveriam ser a duas respeitadas, não é cá virem tentar unificar algo que não devia ser unificado.

Anónimo disse...

"A língua Portuguesa é a minha pátria"
Continuarei a escrever sempre conforme me foi ensinado na escola nos idos anos de 1960. ou seja "Benvindo (a)"