28 outubro 2008

Prémio N[ó]bel ou Nob[é]l?

Bem sabemos que a pronúncia que por aí “grasna” é: N[ó]bel. Mas há duas boas razões para a pronúncia ser Nob[é]l:
1. Trata-se de uma palavra aguda, isto é, tem acento tónico na última sílaba, tal como: papel, anel, animal, etc. Se nobel tivesse a tónica na sílaba no, teria de ter obrigatoriamente acento gráfico na vogal o (reparem que, por exemplo, túnel tem acento no u).
2. A segunda boa razão é a etimologia: Nobel é o nome do senhor sueco – Alfred Nobel – que instituiu o prémio, e a pronúncia original deste apelido era precisamente Nob[é]l.

2 comentários :

Jorge da Luz disse...

Hipóteses de resolução do problema:
1ª - Não se trata de uma palavra portuguesa, por isso, não a podemos comparar com as nossas palavras. A regra que temos que seguir é a da língua de origem.
2ª - A palavra foi "aportuguesada" e passou a ter regras gramaticais portuguesas. Assim, devemos pronunciá-la "nobél";
3ª - É uma palavra que todos pronunciam erradamente, mas como esse erro já é tão usado, passou a ser regra e pronuncia-se "nóbel".

Qual é a opinião das professoras?

S. Leite disse...

Jorge,

duas das suas hipóteses apontam para "Nobél" e apenas uma para "Nóbel". Isso não será sintomático?