12 novembro 2007

“Encontrar-se-á” ou “encontrar-se-à”?

Muitos têm a tentação de colocar um acento grave nesse a que fica “pendurado” no final das flexões de verbos no Futuro do Indicativo, quando existe mesóclise.

“Mesóclise?! Que palavra estranha! O que é isso?”, estarão alguns leitores a perguntar. Simples: vem de -meso-, elemento de composição de origem grega que significa meio, e usa-se para designar as formas verbais em que o pronome não aparece antes, nem depois, mas sim no meio do verbo. Já agora, porque os palavrões são só três, sistematizemos:

Próclise: pronome antes do verbo. Ex.: “Quem te disse isso?”

Mesóclise: pronome no meio do verbo. Ex.: “Entregar-te-ei em breve”

Ênclise: pronome depois do verbo. Ex.: “Deram-nos mais tempo.”


Ora, na realidade, a mesóclise só o é hoje em dia. Porque aquele á, ou aquele ei, que aparece depois do pronome, no Futuro do Indicativo, e que dizemos ser a terminação do verbo, é o que resta da flexão do verbo haver, que se usava (e ainda usa!) como auxiliar, para exprimir a ideia de futuro. Reparem:


Encontrar-se-á é, na verdade, encontrar-se-(h)á – ou seja: há-de se encontrar

Entregar-te-ei é, na verdade, encontrar-te-(h)ei – ou seja: hei-de te entregar


Assim, não há dúvida: o acento do -á é agudo, exactamente como o acento de . Só lhe falta o h!


1 comentário :

Tchula Riscador disse...

Muito bom...aprendi mais uma.