17 abril 2007

O fenómeno do "muita"

Todos os dias passo por um grande cartaz de publicidade ao Jardim Zoológico onde se pode ler "os nossos gatos são muita graaaaaaaaandes" ou algo parecido.
Primeiro pensei que talvez fosse gralha, aquele "a" do muita. Mas depois concluí que devia ser propositado, para que a frase se aproximasse mais do discurso familiar. De facto, há muita gente que diz muita em vez de muito! Sobretudo quando fala com amigos, em ambiente informal.
Então fiquei a pensar (até parece que não tenho mais nada em que ocupar a mente...!): a que propósito é que tantos portugueses se renderam a esta estranha mudança de género do advérbio muito, MESMO quando esse advérbio modifica adjectivos masculinos (por exemplo, em "ele é muita bom" ou "isto é muita giro").
Não sei qual é a vossa opinião, mas estou curiosa. E tenho uma teoria (sim, daquelas que não servem para nada, apenas para me divertir a degustar a nossa língua!): concluí que a transformação do o em a não tem nada que ver com género, mas acontece porque o a, sendo uma vogal aberta (bem mais aberta do que o u, que é o som que tem o o de muito), é muito mais ENFÁTICA. Ou seja, ao abrirmos mais a boca (para dizer muitA em vez de muito), tornamos a palavra bem mais expressiva. E é isso que normalmente pretendemos quando usamos "muita": conferir maior expressividade à frase. Concordam ou discordam?

5 comentários :

Dulce disse...

Concordo plenamente.

Tânia disse...

Também concordo, claro :)
O uso do "a", para além de ser mais enfático, talvez pareça facilitar a articulação dessas expressões (muita giros, muita bons...). Ou seja, ao dizer-se "muito giros" e "muito bons" dá a sensação de que se perde mais tempo a pronunciar estas expressões. Não sei, se calhar é disparate, esta minha ideia... :)

S. Leite disse...

Sim, perde-se mais tempo a arredondar os lábios do que a abrir a boca :P

Joana (2 ano) disse...

Eu concordo. Penso que é para dar mais ênfase à coisa =p E, curiosamente, o "muita" só se utiliza mesmo (pelo menos que eu tenha notado), quando é para exprimir algo ao qual queremos dar uma noção de que é forte. Independentemente de ser positivo ou negativo, eu posso dizer "aquele moço é muitaaa girooo", ou então "xiii, muita mal essa cena". Em qualquer dos casos é para dar expressividade à situação.
Pronto.. e acho a prova final do torneio difícil. Upa upa..

S. Leite disse...

Acha a prova final difícil? Mas ainda faltam dois dias para a prova final!