24 junho 2008

Gente Gira... com erros



As histórias de Luísa Ducla Soares, prolífica autora de livros infanto-juvenis, são para mim das mais divertidas, interessantes e bem escritas que se publicam actualmente em Portugal.

Contudo, não posso deixar de usar um dos seus livros, cujas incorrecções ortográficas me saltaram hoje à vista, como pretexto para escrever aqui umas linhas.

Trata-se do livro Gente Gira.
Na história "O Homem das Barbas", há um "avôzinho". Sendo uma palavra grave, cuja sílaba tónica é -zi-, avozinho não pode levar acento circunflexo no o subtónico, tal como acontece com avozinha e com sozinho.
No conto "O Senhor Pouca Sorte", há um ladrão que lhe assalta a "dispensa". Ora, a dispensa é o acto ou efeito de dispensar. O local onde se guardam os alimentos é a despensa.
Finalmente, na última página do mesmo conto, o protagonista come um "perú", que na verdade dispensaria o acompanhamento. É que peru, sendo palavra aguda terminada em u, não precisa de ser acentuada graficamente. Afinal, quem é que a leria como "pêru" ou "péru"?

Enfim, não é nada de muito grave e todos nós podemos ter deslizes de vez em quando. Mas a editora (Livros Horizonte) pode e deve emendar estes erros numa próxima edição!

8 comentários :

Emboscada disse...

Vi, há dias, um azulejo de pendurar nas paredes com a seguinte frase escrita: «Fácil é criticar, difícil é fazer».
Experimentem escrever livros e, depois, falem comigo.

rotten_apple disse...

Eu sou finalista de Línguas, Literaturas e Culturas - variante Estudos Portugueses e Lusófonos. Assim, é-me bastante caro o tema tratado neste blogue. Hei-de voltar!

Joana

Jorge da Luz disse...

Não sei se sabe senhora "emboscada", por acaso, estas professoras até já editaram pelo menos um livro. Chama-se SOS Língua Portuguesa e é muito bom. Comprei-o na Feira do Livro.
Este blogue serve para chamar a atenção de erros que possam surgir no dia-a-dia.
Erros, todos nós cometemos. Espero que me chamem a atenção quando for eu a dar um.
Não vejo mal nenhum nisso, até agradeço!!!

julio pais disse...

emboscada, és uma traidora?

S. Leite disse...

É bonita e verdadeira a frase do azulejo.
Eu sou a primeira a reconhecer que sei muito pouco, que tenho muitas dúvidas e que aprendo constantemente com os erros: tanto meus como dos outros.
Quando detectámos as inevitáveis "gralhas" no nosso SOS, apressámo-nos a corrigi-las na segunda edição e agradecemos sinceramente a quem nos ajudou a identificá-las, assim como iremos agradecer a quem encontrar mais, porque acreditamos que as haja.

Neste blogue, os erros que vamos encontrando servem de pretexto para transmitir a quem queira ler-nos aquilo que sabemos. Assim, o que aqui se faz não é propriamente criticar, mas ensinar de várias formas, sendo uma delas partir do erro. Quem gosta de aprender não se tem queixado...

vandoca disse...

Discordo da Sra. Emboscada até porque um livro dirigido a crianças, que por sinal já dão tantos erros, não deve conter este tipo de incorrecções...

Anónimo disse...

Só agora dei conta deste "blog" e confesso que serve muito bem quem procura desfazer as suas dúvidas sobre a língua portuguesa. (Espero não ter erros neste curto parágrafo...)
Parabéns S. Leite!

S. Leite disse...

Obrigada, Anónimo! Não andamos propriamente a criticar toda a gente, mas apenas a aproveitar os erros que surgem para ajudar as pessoas (que queiram) a escrever melhor. E também acontece sermos nós a dar esses erros!!