18 março 2008

Sobre o verbo despoletar

Anda por aí meio mundo a usar o verbo despoletar com o significado de desencadear, como se em português não tivéssemos uns quantos verbos ao nosso dispor que exprimem essa mesma ideia, e até, confesso, bem mais elegantes! Eis alguns exemplos: deflagrar, provocar, suscitar, originar.
Bem sei que é com o erro que a língua dá o salto e cresce, mas se não tivermos cautela, qualquer dia a excepção passa o sinal vermelho e ultrapassa a regra.
Tenho tentado perceber a razão deste erro, por isso, convido-vos a uma curta viagem pela história da palavra.

Espoleta é um termo militar que designa o dispositivo que produz a detonação das cargas explosivas, como por exemplo, uma granada. Quando activamos esse dispositivo, usamos o verbo espoletar, que significa «pôr a espoleta em», logo, «fazer deflagrar a granada». Se tirarmos a espoleta, a granada fica inactiva. Para esta acção, usamos o verbo despoletar, que significa, portanto, «tirar a espoleta a; tornar impossível o disparo de».
Fazendo a análise morfológica deste verbo, verificamos que o mesmo é derivado por prefixação, por intermédio do prefixo des-, que, tal como tantos outros elementos gramaticais, é polissémico, ou seja, veicula diferentes significados dependendo da base a que se agrega. Pode significar: 1. Negação: desaprovar (= «não aprovar»); desleal (= «não leal»); 2. Acção contrária: desmentir (= «acção inversa de mentir); desarrumar (acção inversa de arrumar).
Ora, é neste segundo quadro semântico que o verbo despoletar se inclui, exprimindo precisamente a acção contrária de espoletar.
O significado de reforço, de intensidade que o prefixo des- passou a assumir (por exemplo, na palavra desinquieto) é resultado da produtividade deste prefixo, mas não é esse significado que despoletar acarreta, como muita gente julga.

Por conseguinte, a história da palavra fala por si. "Despoletar", como sinónimo de desencadear, é um uso incorrecto da língua, apesar de alguns dicionários registarem este barbarismo, devido ao uso generalizado dos falantes.
Resta uma tomada de decisão por parte de todos nós, mas principalmente da comunicação social: ou continuar a difundir o erro ou, pelo contrário, privilegiar a correcção, o rigor linguístico, para que a língua cresça ao seu ritmo, saboreando cada etapa da sua vida.

Nota: Este texto é uma versão reciclada de uma resposta publicada no Ciberdúvidas da Língua Portuguesa, no dia 7 de Março de 2008.
http://ciberduvidas.sapo.pt/pergunta.php?id=22978

10 comentários :

Tânia disse...

Por acaso já tinha ouvido esta explicação há uns tempos, no programa "Cuidado com a língua".

Uma curiosidade: é correcto dizer-se "desinquieto" ? :/

Já agora aproveito para dar os parabéns pelo vosso livro (S.O.S. Língua Portuguesa), já comprei, li e gostei mt! :) Agora só faltam os autógrafos ;)

Dulce disse...

Confesso que pensava que "despoletar" significava exactamente o contrário do que disseram. Vou ter atenção e não voltar a usar a palavra nesse sentido.
Quanto ao livro, quero deixar-vos os parabéns e logo que possa, vou comprá-lo. É que cada vez mais me surgem dúvidas !!! Será da idade??? :-)
Um abraço

Canha disse...

A definicao dada nao parece fazer sentido. Se a espoleta e'o componente que impede a a granada de ser accionada, estando esta retirada a granada fica despoletada e portanto activa. Despoletar = retirar espoleta.
Desculpem a falta de acentacao, mas o teclado e' Ingles e nao os tem. Cumprimentos.

S. Leite disse...

A espoleta é, segundo o Priberam (www.priberam.pt), «Artefacto de metal ou madeira que determina a inflamação da carga, nos projécteis!projéteis ocos». Segundo o mesmo dicionário, despoletar é «1. Desarmar a espoleta ou o detonador, impedindo a explosão».

Miguel disse...

Na wikipédia está escrito o seguinte:
"Por vezes é erroneamente reconhecido no verbo o prefixo "des-", alegando que a palavra na sua origem teria significado o contrário, ou seja prevenir o accionamento do disparo. Caso fosse esse o caso, a palavra teria o acréscimo de uma sílaba, ficando "des-espoletar". O d- na origem da palavra é meramente uma adaptação fonética."
Para mim faz-me sentido porque o contrário do verbo esperar é des-esperar e não d-esperar (a não ser talvez nalgumas zonas do Brasil)

Anónimo disse...

eis a diferença entre teoria e prática: a explicação é correcta mas aplica-se a armas tradicionais mas as granadas usadas na Segunda Grande Guerra implicavam retirar a "espoleta" (uma argola onde se insere o dedo) para accionar a explosão.
Suspeito que se generalizou o sentido de despoletar, precisamente desse gesto que tanto vemos em filmes...

Miguel Salazar disse...

A "argola onde se insere o dedo" não é a espoleta. Essa argola é uma cavilha de segurança. Depois de retirada, a granada mantém-se inactiva apenas enquanto a granada estiver na mão. Quando é lançada, a alavanca salta, e o percutor rebenta o fulminante da espoleta, desencadeando uma pequena faísca que activa a carga de atraso. 3 a 5 segundos depois, é activada a carga principal, dando-se o rebentamento da granada em si. A carga de atraso destina-se a dar tempo, a quem arremessa a granada, de se proteger...

Andréa Dragaud Mussallem disse...

Lendo um artigo sobre Fundamentos da Arte me deparei com essa palavra no texto. Não a conheço! Fui ao dicionário e não a encontrei.
Aqui aprendi sobre ela e os erros decorrentes do seu mau uso.
Parabéns, gostei do que aprendi.

Anónimo disse...

Se consultarem o dicionário da língua portuguesa descobre-se que não é verdade o que aqui está escrito.

despoletar á utilizado em Portugal como desencadear e a definição depende do uso da palavra, logo está certo.

DESPOLETAR:
Fazer surgir (ex.: o artigo despoletou reacções violentas). = DEFLAGRAR, DESENCADEAR, OCASIONAR, PROVOCAR

"despoletar", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/despoletar [consultado em 17-11-2015].

Sandra Duarte Tavares disse...


O verbo despoletar é derivado por prefixação a partir do verbo espoletar. Provêm ambos da terminologia militar e passaram a fazer parte da linguagem corrente. O verbo espoletar, que significa originalmente “pôr a espoleta em, fazer deflagrar a granada”, passou a significar também “desencadear uma ação”. O verbo despoletar, por sua vez, tem o significado de ação contrária de espoletar (“tirar a espoleta a, travando ou impedindo o disparo de”) e passou, por força do uso linguístico, a substituir o verbo espoletar, veiculando o significado desse verbo: “deflagrar, desencadear uma ação, fazer surgir repentinamente”, com base no valor de reforço do prefixo des- (presente em palavras como desinquieto, destrocar, desandar).
Ainda que tenha assumido esse significado, desaconselha-se o seu uso como sinónimo de desencadear em registo formal.
Veja também esta resposta no Ciberdúvidas, por favor.


https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/ainda-sobre-o-verbo-despoletar/23091