08 fevereiro 2008

Junto ou juntos?

Num supermercado, li um aviso, na zona dos vinhos, que dizia qualquer coisa como isto: "Visite a feira de queijos e enchidos, juntos aos frescos."

De facto, a palavra junto pode ser um adjectivo, concordando em género e número com o nome que qualifica. Por exemplo, na frase: "Guardei as fotografias das férias todas juntas."

Contudo, junto, tal como próximo, ou perto, também pode ser um advérbio de lugar. E, no aviso, é o advérbio que deve constar. Tal como não diríamos que os queijos e enchidos estão "*pertos dos frescos", também não devemos dizer que estão "*juntos aos frescos".

5 comentários :

Anónimo disse...

http://www.petitiononline.com/mod_perl/signed.cgi?cadoc12&1

Anónimo disse...

Petição contra a Prova de Ingresso na Carreira Docente

http://www.petitiononline.com/mod_perl/signed.cgi?cadoc12&1

ALESCIO disse...

"JUNTO" QUANDO PARA DETERMINAR "PERTO", SEMPRE SERÁ SERÁ CONSIDERADO UM ADVÉRBIO DE LUGAR.PORTANTO "NÃO MUDA". AS JUNTAS DE BOIS ANDAM SEMPRE JUNTO/PERTO. MAS, AS JUNTAS DE BOIS, JAMAIS ANDARÃO JUNTAS.

Gustavo Lacerda disse...

O seletivismo e a cegueira caminham juntos ou junto?

S. Leite disse...

É um exemplo interessante! Eu diria que tanto pode ser de uma forma como de outra, pois podemos encarar "juntos" como adjetivo ("O seletivismo e a cegueira caminham juntos", tal como poderia ser "caminham satisfeitos" ou "caminham apaixonados", com a função sintática de predicativo do sujeito secundário), mas também podemos encarar "junto" como advérbio, com a função de modificador ("O seletivismo e a cegueira caminham junto", tal como poderia ser "caminham devagar" ou "caminham calmamente").