21 junho 2007

Roubo e furto

Uma das muitas (e boas!) sugestões do Jaime foi esta: elucidar os leitores sobre a diferença entre roubo e furto.

Embora em ambos os conceitos esteja subjacente a ideia de tirar a alguém, indevidamente, os seus haveres, no caso do furto essa acção não implica violência (ou ameaça), enquanto o roubo já pressupõe a ideia de que a vítima é forçada, sob ameaça ou mesmo violência, a entregar os seus bens.

Em rigor, portanto, quando descrevemos uma situação de qualquer um dos dois tipos, apenas uma das palavras se aplica, e não ambas: se um estranho entra em casa de alguém e leva os objectos de valor enquanto o dono dorme, há furto. Se alguém na rua é forçado a entregar o dinheiro que tem na carteira, sob a ameaça de uma arma ou de uma seringa contaminada, trata-se de roubo.

Todavia, o que acontece é que – sobretudo quando se usa o verbo correspondente – existe uma marcada tendência para escolher roubar, haja ou não violência inerente ao acto. Talvez porque o verbo furtar tenha vindo a ser preterido, na linguagem corrente, e cada vez mais associado a um registo formal e antiquado. E é preciso admitir que os dicionários actuais apresentam os termos roubar e furtar como sinónimos, portanto, dando razão a quem os usa indiferenciadamente. Na linguagem jurídica, porém, não há confusões. Roubo não é furto e furto não é roubo!

18 comentários:

deprofundis disse...

Alguém que obtenha um diploma universitário por meios fraudulentos está a aapropiar-se de um bem que não lhe pertence. Isso é roubo ou furto?

Luís Alves de Fraga disse...

Curiosamente, na vida militar, há muitos anos, a diferença fazia-se com base no valor da «coisa» furtada ou roubada, sendo que, no primeiro caso, se tratava de uma falta disciplinar e, no segundo, de um crime.
Ainda hoje é assim, só que já não sei quais são os valores estipulados.

Rodrigo disse...

Oi, achei teu blog pelo google tá bem interessante gostei desse post. Quando der dá uma passada pelo meu blog, é sobre camisetas personalizadas, mostra passo a passo como criar uma camiseta personalizada bem maneira. Até mais.

Joana (2º ano) disse...

Julgava mesmo que furto e roubo eram a mesma coisa.. Beijinho

Jaime disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jaime disse...

Também tenho a ideia de que por vezes se usa "furtar" em vez de "roubar" porque parece mais erudito. Tal como "visualizar" parece mais erudito do que "ver".

Jaime
www.blog.jaimegaspar.com

S. Leite disse...

Pois é... a questão é que essas substituições "eruditas" nem sempre dão bom resultado! É como quem diz "melhor preparado" em vez de "mais bem preparado", que é o que está correcto :)

Rong disse...

Oi, gostei imenso do teu blog, bastante util para o meu estudo. Para mim a questão surge na diferença entre subtrair e furtar. são verbos sinónimos ?
Tb gostaria de saber qual é o verbo sinónimo de "roubar"

um abraço!

Dayalesson disse...

Amigo gostaria que mim tirasse uma dúvida,olhei no dicionário a palavra rapino e significa furto com violência,então como explica a diferença entre furto e roubo se o primeiro é sem violência e segundo com violência.Não entende essa palavra RAPINO desde ja agradeço...

Anónimo disse...

Pelo amor de Deus... É tudo a mesma coisa.... o cara vai sair chorando dessa do mesmo jeito... rssss

Anónimo disse...

Se eu esqueço a chave na porta do meu armario e alguem ver a chave ali abre pega meus pertences e fecha de novo pode se considerar um furto.

kaarool disse...

estava na quermesse deixei minha bolsa em cima da mesa.quando fui ao banheiro e voltei naum estava mais isso é roubo ou furto?

S. Leite disse...

Será furto quando o dono do bem que é subtraído não é ameaçado pelo autor da subtracção.

S. Leite disse...

Se rapinar é tanto subtrair com violência como "roubar ardilosamente", então rapinar pode ser sinónimo tanto de roubar como de furtar!

http://www.infopedia.pt/diciope.jsp?dicio=0&Entrada=rapinar&Expoente=0&op=DefExpoente

Anónimo disse...

legal bem informante tirou todas as minhas duvidas.

o assimilado disse...

o roubo e furto de uma forma geral, significam que alguem subtraiu algo alheio.
Agora se é roubo ou furto depende de como a acção foi desencadeada, sem o dono se aperceber ou por obrigação do que subtrai. podendo ser qualificado ou simples.

o assimilado disse...

bom. sou policia, e a questão do furto e roubo, muitas vezes confunde as pessoas que não estão dentro do assunto. a pessoa chega correndo para a delegacia de policia e afirma ter sido roubado ou furtado, quando na verdade queria dizer que foi furtado ou roubado.
mas vamos lá clarificar isso: o caso, se foi roubo ou furto, depende de como a acção foi desencadeada. em todos os casos,significa que se subtraiu algo alheio.
agora, furto é feito com ausencia de violencia, sem que o dono do bem se apeceba de que está lhe sendo subtraido algo, agora roubo, ele sente-se pressionado pela circunstancia do momento e entrega ou deixa que lhe subtraiam. é importante dizer que este último caso é por obrigação.
ainda o furto, embora sem violencia,ou sem que o dono do bem se aperceba de que se lhe está sendo rectirado algo, ele pode ser simples, no caso defuinido acima ou qualificado, quando existe uma força uma obstru~ção de algo, arrombamento, uso de certos objectos para forçar a saida dos bens ou a entrada em domicilio alheio,uso de chaves falsas e outros instrumentos. mas também é necessário dizer que o periodo e o local em que o furto ou roubo ocorre determinam a classificação destes dois conceitos.
Não querendo desinformá-los, mas a verdade é que certos dicionários da lingua portuguesa, e na sua maioria, defuinem furto e roubo como palavras sinónimas, mas na verdade elas são bem destintas, como se explicou acima.

Anónimo disse...

Em ambos os casos, o sujeito sempre será o mesmo: o ladrão.